menu

guia do boleiro

busca


Nitrocharge é a mistura ideal da maciez e acabamentos reforçados

14h33 30/07/2013

A Copa das Confederações que ocorreu neste ano no Brasil serviu de palco para as duas principais marcas do futebol apresentarem novas linhas de chuteiras. De um lado, a Nike lançou a Hypervenom, com Neymar como principal garoto-propaganda. Do outro, a Adidas apostou numa gama de jogadores, os quais chamou de “motores”, para introduzirem a Nitrocharge, cuja tradução mais adequada seria algo como carregado de energia.

LEIA MAIS: Mizuno e Puma são "intrusas" em seleção brasileira convocada por Felipão

Um dos primeiros aspectos que chamam a atenção na Nitrocharge 1.0 TRX FG, a mesma versão que é utilizada por alguns jogadores profissionais e que foi testada pelo Guia do Boleiro, é a maciez do cabedal (parte que veste a parte superior do pé). A combinação do couro com material sintético, denominada pela marca alemã como Hybridtouch, resultou num cabedal bastante macio e que pode ser retorcido com facilidade. Por outro lado, mesmo sendo “mole”, o calçado se mostra forte para disputas mais ríspidas, pois tem acabamentos reforçados na parte do tendão e na região superior dos dedos.

Além desses aspectos, a chuteira apresenta uma região (de cor amarela) chamada EnergySling. Ela é bem rígida e liga a parte da frente à lateral do cabedal. O que o Guia do Boleiro acredita é que, se essa região tivesse um material mais elástico, seria mais eficiente para dar firmeza ao pé e melhoria ainda mais a sensação de maciez.

{Para comprar a chuteira Adidas Nitrocharge, clique aqui}

O solado da Nitrocharge 1.0 TRX FG tem travas em formato triangular e bem espaçados, o que deu uma sensação de firmeza, mas ao mesmo tempo liberdade e facilidade para mudanças de direção. Além dessa versão, a Adidas tem também a Nitrocharge 1.0 TRX FG, cuja diferença para a que foi testada pelo Guia do Boleiro são as travas na parte da frente e de trás do calçado em formato circular. Ambas têm preço sugerido de R$ 799,90.

Adidas faz vídeo promocional que "transforma" futebol em energia elétrica

A Nitrocharge é utilizada por jogadores como Daniel Alves, do Barcelona, Javi Martinez, do Bayern de Munique, Sven Bender, do Borussia Dortmund, Xabi Alonso, do Real Madrid, Ezequiel Lavezzi, do PSG, além de Daniele De Rossi, da Roma. No Brasil, o volante do Corinthians Ralf também usa o calçado.

Segundo a Adidas, a chuteira é feita para jogadores que se movimentam por todo o campo todo, têm energia para atuarem em alto nível nos 90 minutos e estão prontos para decidir uma partida.

Caimento/conforto
A Nitrocharge 1.0 TRX FG é leve, macia e veste o pé com facilidade. O cadarço feito em material elástico ajuda a “abraçar” o pé. O revestimento reforçado na parte do tendão dá uma sensação de mais segurança para toques dos adversários naquela região.

Estabilidade
As travas triangulares e com ranhuras têm tração estável. O amarrar firme e o material que evita escorregamento na parte interna do cabedal ajudam a dar segurança. Mais uma vez, se a região de cor amarela (denomida EnergySling) fosse menos rígida e feita com material mais elástico, ela ajudaria a dar mais firmeza ao pé.

Leveza
A Adidas não informa qual o peso da chuteira, mas percebe-se que ela é leve. Não é tão leve quanto a F-50, utilizada por Messi, mas tem peso discreto.

Design
O Guia do Boleiro acredita que a mistura de cores ficou um pouco exagerada, mas foi intenção da Adidas deixar o amarelo em evidência para mostrar as regiões de “energia”. Além disso, parece haver um choque um pouco drástico entre uma chuteira clássica e uma inovadora.

Molhada
Excelente a performance da Nitrocharge 1.0 TRX FG após ter sido molhada. O material parece expelir com muita eficácia a água. O amarrar firme do calçado também contribui para a pouca entrada de água.

Entrega do Conceito
A Nitrocharge teve sucesso, na opinião da editoria, na entrega do conceito. Os jogadores “motores” realmente têm uma chuteira leve para correrem o campo inteiro durante os 90 minutos. Um equipamento reforçado para disputas com os adversários. E um calçado macio para se sentirem confortáveis durante a partida. 

Os testes foram realizados no Parque Estadual Villa Lobos, que cedeu espaço para a atividade.


Confira as ofertas da loja Futfanatics


Versão Desktop